terça-feira, 25 de abril de 2017


XII Bienal Internacional do Livro e poetas populares

A XII Bienal Internacional do Livro, que aconteceu no Centro de Eventos do Ceará, entre os dias 14 a 23 de abril de 2017, é um dos maiores eventos culturais do Estado. Apesar de ter começado sexta-feira da semana santa, o fortalezense marcou presença para prestigiar esse evento que já se tornou o xodó do cearense. Exposição de livros, revistas e cordéis, apresentações de repentistas, cordelistas, debates, lançamentos para todos os gostos.  Na Praça do Cordel, sobre curadoria do poeta Klévisson Viana, dia 18, aconteceu a entrega de homenagens aos poetas Bule-Bule, Geraldo Amâncio, Zé Maria de Fortaleza, Gilmar de Carvalho e Josenir Lacerda. In memoriam a Rodolfo Coelho, Idalzira Bezerra, Hermes Vieira e Leonardo Mota. Rodolfo foi

comentado por Bule-bule, Hermes, por seu filho também poeta, Guaipuan Vieira. Klévisson Viana comentou a poesia do homenageado. Os poetas Paulo de Tarso, Edson Neto e Lucarocas recitaram versos daquele poeta piauiense que encanta gerações. A poetiza Idalzira, foi comentada uma peculiaridade. Ela comunicava-se com os filhos, em cartas versadas. Os filhos atribuíram à mãe a mesma modalidade, o que vem passando de geração em geração daquela família cearense. Também foi homenageado Leonardo Mota, folclorista que percorreu o Nordeste brasileiro, registrando acontecimentos, destacando a poesia popular. O poeta Guaipuan Vieira fez lançamentos dos folhetos
A suposta morte de Virgulino Ferreira, Lampião,  A peleja de Antônio Sola Crua com Zé da Prata,  Série Personalidades do Rádio Cearense, Edições Cecordel. 


Cordéis que foram lançados, e o troféu em homenagem ao poeta Hermes Viei
Séria: Personalidades do Rádio Cearense






 
Poetas: Lucarocas, Edson Neto e Paulo de Tarso,
recitam versos de Hermes Vieira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário